Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Artesãos descobrem vantagens de participar de eventos como o Mãos do Brasil

Geral

Artesãos descobrem vantagens de participar de eventos como o Mãos do Brasil

Alguns dos participantes, mesmo que com vários anos de experiência, nunca haviam participado de feiras fora de seus estados.

por Luciene Cruz publicado: 20/12/2014 10h55 última modificação: 22/12/2014 14h12

São Paulo, 19/12/14 - Dos cerca de 250 artesãos que participaram da primeira edição do Mãos do Brasil Salão de Artesanato, alguns fizeram sua estreia em feiras do seguimento. Como é o caso de Luiz Fernando Valente, de Santa Catarina, que apesar dos 35 anos de experiência em trabalhos manuais nunca havia divulgado sua arte em eventos.

"Achei essa experiência única e maravilhosa. É uma oportunidade do público conhecer artesanato de todo o País. Mostrar que todo o Brasil tem grande potencial de arte e mostrar meu trabalho para muita gente", comentou o artesão que faz semijóias com metais, arames e pedras semi preciosas. 

Segundo a coordenadora do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), Ana Beatriz Ellery, a iniciativa tem como objetivo dar espaço ao artesão para comercializar suas peças. "A maior demanda hoje é por espaços para comercialização do produto. Além disso, é importante para o artesão ter contato com outros artesãos, conhecer novas técnicas, novos estilos e se aprimorar", observou.

Quem também gostou do clima vivenciado no salão de artesanato foi a artesã Andreia Carvalho, que trabalha com peças em argila há 25 anos. "Nunca havia me interessado, pois tinha clientela fixa, mas adorei a experiência. Fiz muitos contatos e conheci outros trabalhos", disse.

A jovem amazonense Paloma Silva, de 18 anos, esperava completar a maioridade para mostrar suas bijuterias com sementes típicas da Amazônia pelo País. "Essa é uma oportunidade única de levar nosso produto para fora do nosso estado e vender. Onde eu moro, as vendas são mais difíceis. Agora quero participar de todas as feiras que eu puder e mostrar meu trabalho", afirmou.

Por Luciene Cruz.