Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministro Afif anuncia projeto que vai criar facilidades para MPEs no mercado de exportações

Geral

Ministro Afif anuncia projeto que vai criar facilidades para MPEs no mercado de exportações

Mercado internacional, Crescer Sem Medo e acesso a crédito diferenciado para as MPEs estiveram na pauta do ministro Afif durante evento em São Paulo

publicado: 20/05/2015 11h40 última modificação: 20/05/2015 11h43
Crédito da foto: Renato Suzuki.

Crédito da foto: Renato Suzuki.

São Paulo, 19/5/2015 - O ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), Guilherme Afif Domingos, anunciou nesta terça-feira (19), durante o encontro Santander Negócios e Empresas, em São Paulo, que a SMPE vai firmar acordos bilaterais com países da América Latina para incentivar micro e pequenas empresas a investir no mercado internacional. O evento reuniu autoridades do setor, além de aproximadamente 500 empresários que conheceram o pacote de medidas que lançado pelo Banco Santander para beneficiar as micro e pequenas empresas.

Durante seu discurso, o ministro destacou que a ampliação do mercado internacional para as micro e pequenas empresas é uma meta que há muito vem sendo pensada pela Secretaria. "Vamos começar com acordos com um ou dois países para que as micro e pequenas empresas brasileiras tenham acesso a um livre mercado onde elas possam comprar e vender para todo o Mercosul", destacou. Além disso, ele anunciou que a SMPE vai criar uma plataforma e-commerce para que os empreendedores possam comercializar produtos pela Internet. “Com a plataforma, o empresário vai ter que se preocupar apenas em vender”, completou.

Na ocasião, o ministro aproveitou para dar destaque ao projeto ‘Crescer sem Medo’, que tem como objetivo criar rampas de suaves de tributação para garantir que a empresa não tenha medo de crescer e mudar de faixas no Simples. "Vamos criar uma rampa tributária progressiva para que as MPEs paguem o valor da diferença que ultrapassar o limite da faixa, como é aplicado no Imposto de Renda de pessoa física".

Por fim, o ministro Guilherme Afif lembrou da dificuldade das micro e pequenas empresas em conseguir crédito. "O Brasil tem um dos melhores índices de empreendedorismo, de pessoas que sonham com o próprio negócio. Temos que incentivar essas pessoas que querem realizar seuws sonhos. E o acesso ao crédito é um passo importante para isso”, disse.

Programa de incentivo

O Santander apresentou para os presentes um programa global voltado às pequenas e médias empresas, que vai oferecer produtos, serviços e atendimento adequado ao perfil de cada empreendedor, benefícios não financeiros como capacitação, participação em uma rede de networking e ferramentas de incentivo à internacionalização, além de R$ 15 bilhões em linhas de crédito para micro e pequenas empresas.

Segundo o presidente do Santander Brasil, Jesus Zabalza, a instituição quer incentivar o crescimento e a profissionalização do microempresário brasileiro. “Vamos custear 500 bolsas de estágios para pequenos negócios, além da oferta de educação à distância, palestras em universidades, encontro de networking, vídeos e tutoriais de gestão de negócios”.

Por Thaís Victer.