Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministro Guilherme Afif destaca importância do Novo Simples

Geral

Ministro Guilherme Afif destaca importância do Novo Simples

Na inauguração da nova sede da OAB/SP, o ministro aproveitou para chamar atenção da necessidade do cumprimento do tratamento diferenciado para as MPEs

por Luciene Cruz publicado: 25/08/2014 17h21 última modificação: 25/08/2014 17h49
OAB SP

Brasília, 25/08/14 – O ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, participou hoje (25) da inauguração da nova sede da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB/SP). Durante o discurso, ele reiterou a importância de estender a todas as categorias os benefícios do Simples Nacional.

O ministro destacou também que o advogado tem papel fundamental na defesa do cumprimento daquilo que está na Constituição. “O tratamento diferenciado à micro e pequena empresa é um dispositivo constitucional importante e que deve ser respeitado. O papel dos advogados é o de garantir que o Super Simples encontre força necessária para fazer uma grande reforma estrutural para o setor. O Brasil precisa disso”, disse.

O vice-presidente da República, Michel Temer, destacou durante a cerimônia a importância do Novo Simples para o país e considerou uma grande vitória a sanção do novo texto. Além disso, o vice-presidente aproveitou para reconhecer a importância e o empenho do ministro Guilherme Afif na construção e aprovação da Lei 147/14.   

Já o presidente da OAB Nacional, Marcus Vinicíus Furtado Coêlho, agradeceu a inclusão dos advogados no Simples Nacional. “Não posso deixar de agradecer ao ministro Afif o esforço para que isso acontecesse”.

Também estiveram presentes na inauguração, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski; o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Francisco Falcão; o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT); a ministra da Cultura, Marta Suplicy (PT); o presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, desembargador Fábio Prieto; o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Renato Nalini; o presidente do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados, Carlos Mateucci, além de outras autoridades e representantes de classe.