Você está aqui: Página Inicial > Notícias > PAB participa de ações do Dia Mundial do Artesão

Geral

PAB participa de ações do Dia Mundial do Artesão

Na semana do artesão, o Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SEMPE) participou e apoiou diversas ações do setor.

por publicado: 21/03/2016 17h18 última modificação: 21/03/2016 17h21

Comemorado mundialmente em 19 de março, o dia do artesão foi celebrado em vários estados brasileiros, com realização de feiras, exposições, cursos e até entrega de medalhas para lembrar a qualidade e a importância do trabalho realizado por esses profissionais. Como parte das atividades, na última sexta-feira (18), a coordenadora do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (SEMPE), Ana Beatriz Ellery, participou da abertura do evento “Dia do artesão”, realizado em Brasília e que contou, em sua programação, com palestra e passeio pelos principais pontos turísticos da cidade.

Na ocasião, Ana Beatriz convocou uma salva de palmas em homenagem aos artesãos e destacou algumas novidades para 2016. A primeira se refere à lei do Artesão, nº 13.180, sancionada no ano passado, pela presidenta Dilma Rousseff. “Graças à sanção da lei, agora todos vocês são reconhecidos como profissionais”, comemorou a coordenadora.

Em seguida, Ana falou sobre a parceria do PAB com o Governo do Distrito Federal (GDF) em dois convênios que vão oferecer cursos de qualificação para os artesãos. “A parceria foi feita para que possamos qualificar e oferecer melhorias a esses profissionais”, disse. “Além disso, existe o projeto de uma loja itinerante para expor o trabalho dos artesãos”, completou.

A grande novidade revelada por Ana Beatriz foi o lançamento do Portal do Artesanato, previsto para acontecer entre agosto e outubro, durante a feira do PAB, em Brasília. “Com o Portal no ar, artesãos que são cadastrados no PAB e possuem a carteira do artesão vão poder registrar seus produtos para que pessoas de todo o mundo possam conhecer e adquirir suas mercadorias. Viabilizar esse projeto é uma grande vitória”, celebrou a coordenadora.

Presente no evento, o presidente dos artesãos da Feira da Torre de Brasília, Adonai Ferreira, comentou a importância da data. “Comemorar o dia do artesão dignifica e traz reconhecimento à profissão. O diferencial do artesão é ver em uma matéria-prima, a possibilidade de transformação em uma peça com elegância e design”, afirmou.

Além da palestra, o evento proporcionou aos artesãos uma visita aos principais monumentos de Brasília. De acordo com a chefe da Unidade da Gestão do Artesanato, da Secretaria Adjunta de Esporte e Turismo do GDF, Antonieta Contini, a ideia de aproximar os artesãos dos pontos turísticos é para que eles se inspirem e confeccionem artigos que reflitam a identidade da cidade. Segundo Antonieta, essas peças costumam ter uma saída muito boa durante grandes evento na cidade, que atraem turistas de vários países. “Os artesãos merecem toda a homenagem do mundo. São especiais por conta de seus talentos. Muitos vivem disso. Eles precisam do nosso apoio e valorização para chegar ao mercado”, pontuou Antonieta.

Também em reconhecimento ao dia do artesão, ocorreu a reunião entre a coordenação do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) com a presidente da Confederação Nacional dos Artesãos do Brasil (CNARTS), Isabel Gonçalves, e representantes das federações estaduais dos artesãos. No encontro, foram discutidos os seguintes assuntos:

  • Participação de um membro do Colegiado e da Federação na composição da curadoria dos estados a partir dos editais de chamamento público para as feiras do PAB;
  • Posição e representação das federações nos estados;
  •  Construção de uma política pública para o artesanato com a participação da Confederação Nacional, coordenadores estaduais, membros do colegiado, federações e sindicatos;
  • Possibilidade de realização de reuniões mensais dos coordenadores estaduais com as federações e representantes dos colegiados.

Ana Beatriz Ellery, coordenadora do PAB, acredita que a união faz a força. “É isso que estávamos precisando para alavancar as políticas públicas para o setor. Coincidência ou não, escolhemos a melhor semana para essa união”, comemorou.

A coordenadora ainda aproveitou a ocasião para parabenizar a todos os artesãos: “com as mãos, com a lama e com o coração, estes artistas expressam e retratam com toda sua criatividade e originalidade a cultura de nosso país”, concluiu. 

Por: Fernanda Madeira e Débora Vaz