Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Portal do Artesanato: desburocratização e simplificação para o artesão

Geral

Portal do Artesanato: desburocratização e simplificação para o artesão

Reunião entre equipes da SEMPE e SERPRO representa mais um passo rumo à facilitação para o cidadão que trabalha com artesanato. O lançamento está previsto para 2016.

por publicado: 24/03/2016 17h03 última modificação: 24/03/2016 17h44

Na manhã da última quinta-feira (24), Ana Beatriz Ellery, coordenadora do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) e Luiz Fernando Furaste, diretor de mercados e inovação, da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (SEMPE), receberam, na sede do órgão, em Brasília, a equipe do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) para debater sobre a proposta e expansão do Portal do Artesanato.

O Portal tem como principal objetivo simplificar o processo burocrático enfrentado pelo artesão que deseja se formalizar e oficializar-se nesta profissão, além de fomentar o comércio de artesanato brasileiro. 

O Portal irá permitir que o profissional que busca emitir sua Carteira Nacional do Artesão (CNA) faça o pré-cadastro sem sair de casa, ou seja, o cidadão não precisará mais ir até a coordenação estadual para requisitar a carteira, embora o teste de curadoria ainda deva ser realizado no local.

. Também simplificará o processo de renovação do documento, que é exigido a cada quatro anos, e será feito inteiramente pelo site: o artesão faz a solicitação e recebe, pelo correio, a carteira renovada.

O site pretende reunir todos os editais de chamamento público que sejam de interesse dos artesãos, além de todos os serviços de informações do setor. A grande inovação será o catálogo de produtos artesanais feitos pelos profissionais devidamente formalizados e possuidores da CNA. Os produtos serão exibidos juntamente com o contato do artesão ou associação que produziu, facilitando o comércio das peças e proporcionando uma integração entre artistas e possíveis compradores.

Ana Beatriz Ellery acredita que o lançamento do Portal será um marco para o artesanato brasileiro, “atualmente, o artesão precisa ir até uma feira para expor e escoar suas mercadorias, com o catálogo de artesanato, ele ganhará mais independência em seus negócios”, explica.

 

Por: Débora Vaz